sábado, 26 de abril de 2008

WITHIN TEMPTATION DEIXA FÃS HISTÉRICOS NO ABC PAULISTA

Por mais uma vez, o Espaço Lux, em São Bernardo do Campo (ABC Paulista), foi o palco de um show internacional importante, principalmente para os fãs. O Within Temptation resolveu finalmente pousar em solo brasileiro para uma apresentação que hipnotizou e deixou os fãs mais histéricos totalmente ensandecidos.

Lotação? Esgotadíssima: 3 mil pessoas estavam se debatendo pelo Within Temptation no último 13 de abril. E a banda holandesa teve o privilégio de tocar para fãs de várias regiões do país. Muitas caravanas deixaram fãs no local, que estavam ávidos por ver Sharon den Adel e a banda quase completa (o guitarrista e marido de Sharon, Robert Westerholt, ficou em casa cuidando da filha do casal, que não teve babá disponível para esta turnê).

A abertura ficou a cargo da banda carioca Hydria, que deu um show de simpatia e talento, mas especialmente de beleza. A vocalista Rachel Schüller deixou os machos do Espaço Lux simplesmente babando.

Após longa espera (se contar que se passaram simplesmente 11 anos desde o primeiro álbum e nenhuma passagem da banda pelo Brasil), o Whitin Temptation finalmente sobe ao palco, abrindo sua apresentação com "Jillian (I'd Give My Heart)". A histeria é simplesmente absurda. Aliás, ultrapassa os níveis de absurdo. Foi possível ver fãs chorando desesperados desde a grade, até o "último dos moicanos" na fila do bar. Sharon estava vestida com uma princesa da escuridão, com uma superprodução e beleza cativantes. Uma série de balões brancos tomou conta do Espaço Lux, como que um presente aos holandeses.

Seguiram com "The Howling", "Stand My Ground", "The Cross", "What Have You Done" e "Hand of Sorrow". Os agradecimentos e o sorriso estampado, tanto nos rostos da banda como no dos fãs, provou que o Within Temptation possui muitos admiradores do estilo, do talento e da competência da banda.

E tome música: "Forgiven", "Our Solemn Hour", "The Heart of Everything" e "Restless", que foi um dos grandes destaques, levando o público ao delírio e às lágrimas. Eu não sou grande fã do estilo do Within, mas era visível que a emoção dos fãs é muito, mas muito forte mesmo em relação às composições deles. Parece até que há uma conexão maior entre banda e público.

Foram quinze músicas, e as últimas foram "The Promise", "Forsaken", "Angels" (outro momento emocionante para os fãs), "Mother Earth" (delírio geral da platéia) e "The Truth Beneath the Rose". Mesmo com um set longo, a banda se dispôs a ir adiante, com o bis de "See Who I Am", "Dark Wings" e "Ice Queen", música que o Espaço Lux inteirinho cantou sem parar, até o final. O fato de a banda ter trazido apenas um guitarrista não interferiu em nada na qualidade da apresentação, pelo contrário. Provou que é uma banda além de corajosa, extremamente competente e muito carismática. Que voltem mais vezes, o público com certeza agradecerá aos prantos!

Veja as fotos:
www.mundorockdecalcinha.com/fotosWithinTemptation08.html


Texto e fotos: Juliana Negri (MundoRock.net)

Nenhum comentário: