domingo, 20 de julho de 2008

FESTA, ECAD, DIA MUNDIAL DO ROCK, COLUNAS

Nossa!! Mais uma semana foi embora e eu não tinha conseguido voltar aqui pra falar sobre as mulheres do rock, pra ficar um mini-registro ‘a lá’ Dia Mundial Do Rock!

TOMA QUE O FILHO É TEU

Bom, muita gente fala sobre a Celly Campelo ser a mãe do rock brasileiro, mas na verdade esquecem da Nora Ney que em 1955 gravou “Ronda das Horas”, uma versão de “Rock Around the Clock”, de Bill Haley. Pois é, Bill é outro! Muita gente fala que o Elvis ou Chucky Berry são os pais do rock, mas na verdade Bill Haley nos anos 50 usava muitas influências do blues baseada no country, criando assim uma batida rápida e dançante. Ingredientes usados posteriormente por Elvis, Berry e Little Richard. Então, lá fora Bill Haley é o pai do rock e aqui no Brasil a mãe é a Nora Ney. Por falar em mistura de estilos, a Janis Joplin não usava grande batida rock, mas a atitude dela perante a sociedade daquela época é mais rock n roll possível. Pois é, ela peitava todo mundo mesmo! Aqui em nosso país o começo de tudo era como Nora Ney fez, versões para músicas gringas. Isso foi feito muito pela galera da Jovem Guarda e também na época do "Iê, iê, iê".

Nos anos 60 surgia Beatles lá fora e a Tropicália no Brasil. E pintava na época uma ruivinha, cheia de sardas no rosto, com olhos verdes brilhantes, numa atitude rock n roll total, mostrando que rock não era só coisa de macho. Seu nome? Rita Lee. Ela começou na escola numa banda formada somente por meninas, depois num daqueles concursos escolares conheceu uma outra banda somente de meninos e nesta, digamos, ‘fusão’, surgiu nada mais nada menos do que Os Mutantes. Psicodelia, rock, do erudito até o samba. Essa era fórmula essencial, fazer o óbvio com um grande diferencial. Que fascina gerações até os dias atuais. Em 1969 rolou Woodstock (em Nova Iorque), até hoje considerado um dos maiores festivais de rock em área aberta, pois reuniu 400 mil pessoas, e a dona Janis Joplin estava presente botando pra quebrar. Nos anos 70 lá fora o movimento do rock feminino era bem forte, já existia Girlschool, Holy Moses, The Runaways (com as inesquecíveis Lita Ford e Joan Jett). E no início dos 80, Vixen.

Por que Dia Mundial Do Rock? Dia 13 de julho de 1985 foi realizado o Live Aid, um evento contra a fome na Etiópia e que aconteceu simultaneamente em Londres e na Filadélfia, com participação de muitos feras da música, entre eles: The Pretenders, Madonna, Tina Turner, Duran Duran, Santana, Bob Dylan, The Who, Queen. O evento reuniu 180 mil pagantes e toda a verba foi revertida ao sofrido povo da Eiópia. Na época também foram recolhidos direitos autorais do grande hit lembrado até hoje “We are the World” que contou com muitos artistas dividindo os vocais.

Anos 70... ah, o punk !! Ramones e Sex Pistols dando o recado. Nos anos 80 o Brasil viveu uma época rica de compositores e bandas de rock, entre eles Blitz (com garotas no backing, entre elas Fernanda Abreu), Kid Abelha (com Paula Toller nos vocais). E no mesmo ano do Dia Mundial do Rock, foi criado o Rock in Rio. A primeira edição contou com Queen, Iron Maiden, Ozzy Osbourne, Yes, Blitz, Barão Vermelho, Lulu Santos, Paralamas do Sucesso, Kid Abelha. No final desta década o movimento gótico era fortalecido e quem é de São Paulo, claro que não pode esquecer das maravilhosas noitadas na casa Madame Satã.

Nos anos 90 o Brasil ganhou mais dois grandes festivais: Hollywood Rock e Philips Monsters of Rock. Na época o grunge vindo de Seattle tomou conta das paradas musicais, e contamos em nossos palcos com L7 (fortalecendo o movimento riot), Nirvana e Alice in Chains. Nessa época surgia o Pato Fu, com a competente Fernanda Takai representando as meninas do rock, mas Rita Lee continuava firme e forte em carreira solo aprontando vááárias pelo mundo da música. As americanas do Bikini Kill com o movimento riot punk rock, faziam muito sucesso nessa época e até hoje têm suas obras imortais. Do final dos anos 90, lá fora surgia The Donnas (1997), iniciando 2000, aqui no Brasil, Pitty, Luxúria (com Meg nos vocais) e Cansei de Ser Sexy conquistando o mundo.

De 2000 pra cá o Brasil tem revelado muitas bandas formadas por meninas ou com mulheres no vocal, que apresentamos constantemente no programa Mundo Rock de Calcinha. E se todos continuarem levando a sério e acreditando no trabalho, sempre enfrentando as dificuldades, com toda certeza a cena do rock feminino no país será fortalecida e solidificada de vez, entre elas: Valentine, Las Juliettes, Lipstick, Lili Ava Vour, Foxy Lady, Sabrina Sanm, Homocinética, Set Setters, Private Dancers, Punkake, Cacto Rosa, MixTape, Ásfora, Motores, Hellsakura. Até mesmo com meninas mega novinhas liderando os grupos: Pleiades, Gloss e Sub-Side. É mais uma conquista das mulheres em nossa sociedade, que infelizmente ainda é muito machista, mas muitas de nós estamos conseguindo provar que é necessário rolar a igualdade. Pois as nossas diferenças que nos tornam iguais!

Eu poderia ficar horas e horas fazendo uma lista imensa de bandas com mulheres no vocal ou formadas por meninas, mas o importante mesmo é citar alguma coisa - principalmente do Brasil - pra não deixar passar em branco tanta movimentação de uma turma que sempre batalha pra que este senhor de 58 anos, chamado ROCK, não morra jamais!

PODCASTERS AGORA LEGALIZADOS

Pra quem não sabe, o ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), de acordo com a Lei nº 9610/98, é o órgão brasileiro responsável pela arrecadação e distribuição dos direitos autorais das obras musicais em território nacional (internacionais ou nacionais). Há dois anos atrás, o Maestro Billy Umbrella (Caldeirão do Hulck – Rede Globo de Televisão) criou a ABPOD (Associação Brasileira de Podcast) e lutou durante todo este tempo para que o ECAD entendesse que Podcasts como o nosso, Mundo Rock de Calcinha, sem fins lucrativos ou ainda sem patrocínios, isto é, que não lucram nada com este trabalho e divulgam muitos artistas, não poderiam pagar a taxa da tabela de rádio ou tv convencionais. Isto ficaria em torno mais ou menos entre 1.800 a 2000 reais por mês. Bom, após várias explicações nestes dois anos, o Billy conseguiu um acordo com o ECAD. E agora os podcasters podem pagar uma taxa de recolhimento dos direitos autorais que cabe no bolso, legalizando assim suas produções pra poder continuar executando músicas nacionais ou internacionais em seus ‘shows’, num valor referente a 42 reais mensais. Uma grande vitória para a classe de podcasters brasileiros, que inclusive ganhou o Primeiro Prêmio Podcast 2008, ao qual todos já podem cadastrar o Podcast , no site http://www.premiopodcast.com.br/ . A partir do dia 18 de agosto começa a votação popular e é claro que o Mundo Rock de Calcinha já se inscreveu pra tentar faturar o troféu mega fofo! E o melhor de tudo: LEGALIZADO!! heheheheh

A FESTA DO MUNDO ROCK DE CALCINHA FOI BANANÁSTICA

Pois é, bananástica! De acordo com o jargão criado no Orkut MRC, esta é a palavra mais adequada para definir como foi a nossa festa de 01 ano, que rolou no último 13 de julho, Dia Mundial do Rock , em Sampa. Foi uma festa mega bacana ,com amigos, bandas amigas, ouvintes/leitores. Os shows de Hellsakura, Motores e Las Juliettes foram agitados, rock n’roll totais. Ninguém ficou parado. Mikka (ex-Vulgarize) fez jam session linda, emocionante, com Las Juliettes. A charmosa Bianca Jhordão (guitarrista e vocalista do Leela) fez uma play list muito bacana durante a discotecagem. Até o Motoki (Ludov) passou por lá!! O Rodrigo Brandão (Leela) também! Claro, meninos também tinham vez!! Tem muita, muita foto mesmo em nosso site!! Acesse:
www.mundorockdecalcinha.com/fotos/festamrc2008.html


OPINE SOBRE NOVAS COLUNAS DO NOSSO SITE

Em agosto iremos publicar COLUNAS de vários assuntos: moda, bandas, DST, violência contra mulher. E sua opinião é muito importante pra gente! Vá até o tópico do ORKUT e conta pra gente o que gostaria de ler nestas coluna ou até mesmo sugerindo outros assuntos para novas colunas.


POST BIBLICO!!

Caramba, isso que dá ficar diassss sem passar por aqui né. Tagarela total!!!!

Eu agradeço demaissss por todo carinho, todo mundo que participou do Bate-Papo Uol e também no chat ao vivo do programa Cadulaque . No dia 22 de julho, terça, às 20h (horário de Brasília), estaremos ao vivo no programa Perdidos Na Net, apresentado pela cantora Bianca Aguiar. Todo mundo poderá assistir e participar com perguntas no chat: http://www.justtv.com.br/

Vamu ki vamu
Força na peruka
Na calcinha
E no caso dos meninos,
Força na cueca!!!

Beijocasssssss
Gi

Um comentário:

Mongo Helson disse...

E no rio?! Num vai ter naum?????