sexta-feira, 20 de novembro de 2009

O MUNDO DAS BONECAS DE PAPEL

Durante dois séculos as bonecas de papel ainda sobrevivem nesse mundo capitalista, principalmente nos anos 1980 ganhou muita força. Em toda banca de jornal podiamos encontrar revistas especias com as bonequinhas prontas para serem recortas e também suas roupinhas. Além de desenvolver criatividade, coordenação, as bonecas de papel sempre foram alternativas de custo bem reduzido para famílias que não podiam comprar bonecas de marcas consagradas. Dos anos 1930 aos 1950 a coqueluche era colecionar bonecas de papel das celebridades. Eu tive muitas bonequinhas de papel, brincava demais, chegava a deixar de lado bonecas super caras para cortar roupinhas, um tempo até desenhava algumas e recortava do meu jeito, pintava as roupinhas, tinha até armário para guardar tudo (uma caixinha de papel que fiz também). Ai que saudades... E falando nisso, encontrei um site onde podemos reviver tudo isso - e quem não conhecia pode entender melhor o que eu estou contando - com bonequinhas prontas para impressão, já com os picotes pra gente recortar. Bem que podiam fazer algumas das meninas do rock né? Tipo Pitty, Joan Jett, The Donnas, Rita Lee, entre outras. Acesse: http://bonecasdepapel.blogspot.com/
beijos
Gi
*
*

5 comentários:

0ooALEoo0 da silva sauro ximba disse...

po que bacana isto, achei legal a parte que fala que os pais que não tinham condições de comprar bonecas caras, compravam as de papel para as filhas, fiquei pensando o quanto estas incriveis bonecas de papel fizeram por muitos anos varias meninas felizes , é lindo isto!

me lembrei que eu também recortava carrinhos de papel e varios joguinhos de papel que eu trocava na banca, tinha que recortar duas tampas de margarina creybon media ou uma tampa de creybon da 500 ml, caraca isto veio na minha mente agora kkkkkkkkkkkkkk lembrei disto como se fosse ontem kkkk, tempos bons a gente nunca esqueci mesmo!

Gikka disse...

Muitoo fofo! Lembro que quando eu era menina, tinha uma dessas. Sempre gostei de fofuras assim!
*-*

savina rock disse...

muito legal msm!! incentiva a criatividade das crinças q recebem td pronto hj! ja fiz vários brinquedos a partir de plásticos, garrafas pet! massa d+

Aline Costa disse...

Gostei muito do seu blog!! bem legal!! Dá uma passadinha pra conhecer o meu, ta no começo ainda... se gostar me siga!!! http://alinicosta.blogspot.com bjinhus

SUZI disse...

Prá quem não sabe, foi a China que permitiu que as crianças brasileiras pobres (franca maioria) tivessem acesso a brinquedo,por volta de 1988. Até então, tudo era muito caro. Uma das marcas que monopolizavam o mercado era a Estrela.As crianças brincavam com pedras, latas, caixas, embalagens, bilocas, pipas, bolas de plástico duro, bolas de meias, carrinhos de rolimã e bonecas de plástico duro sem articulação e sem cabelos.Mas, as brincadeiras de rua, em equipe, eram o carro chefe. Havia mais interação entre as crianças.