quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Girlschool regrava 'Hit and run' para comemorar 30 anos do CD


Girlschool, um dos principais ícones de rock pesado com formação 100% feminina, regravou o grande sucesso “Hit and run” (1981) para comemorar os 30 anos do disco.

“Hit and run revisited” será lançado pela banda britânica em formado digital, vinil e digipack no dia 26 de setembro.

Nesses 34 anos de carreira, além de carregar na bagagem 12 discos de estúdio e 3 ao vivo, Girlschool inspira muitas meninas do mundo inteiro a tocar rock e é grande influencia das bandas The Donnas e Crucified Barbara.

A formação atual da banda Girlschool tem Enid Williams (vocal e baixo), Kim McAuliffe (guitarra e vocal), Denise Dufor (bateria) e Jackie Chambers (guitarra) - substituta de Kelly que lutou durante seis anos contra um câncer na espinha e faleceu em 2007, aos 49 anos.

Tracklist de “Hit And Run Revisited":
01. "C'mon Let's Go"
02. "The Hunter"
03. "(I'm Your) Victim"
04. "Kick It Down"
05. "Following the Crowd"
06. "Tush"
07. "Hit and Run"
08. "Watch Your Step"
09. "Back to Start"
10. "Yeah Right"
11. "Future Flash"
12. "Demolition Boys"
13. "Hit and Run" (com Doro)


Confira entrevista exclusiva que Enid concedeu ao
Mundo Rock de Calcinha:


Mundo Rock de Calcinha: Você trabalhou antes de ingressar ao mundo da música?
Enid Williams: Eu comecei a tocar com 14 anos e antes disso trabalhei apenas alguns meses em uma padaria.

Mundo Rock de Calcinha: Você conhece bandas brasileiras?
Enid Williams: Muito poucas! Por favor, nos indique algumas!

Mundo Rock de Calcinha: Aqui no Brasil, na cidade de São Paulo, a banda Midnight Ride desde 2001 faz cover da Girlschool. É verdade que vocês conhecem a banda e autorizaram esse trabalho?
Enid Williams: Sim! É verdade! Temos falado com eles no MySpace. É uma grande honra quando uma banda toca as nossas músicas.

Mundo Rock de Calcinha: Aqui no Brasil o movimento rock feminino está mais forte com cada vez mais bandas. Como foi há trinta anos atrás criar a banda Girllshcool com formação 100% feminina?
Enid Williams: Foi muito difícil, enfrentamos alguns preconceitos, mas nós tratamos tudo com bom humor. Nós não conhecíamos nenhuma banda com formação 100% feminina, mas quando o punk surgiu em meados de 1970 muitas garotas começaram a tocar, só que não existiam mulheres fazendo rock ou metal como nós. Além disso, algumas bandas formadas por mulheres fizeram apenas um ou dois álbuns. Somos a única banda na ativa há tanto tempo!

Mundo Rock de Calcinha: O nosso site é dedicado ao rock feminino e nele também fazemos um programa de rádio em formato de podcast. Você pode indicar bandas formadas por mulheres ou com mulheres no vocal para a nossa play list?
Enid Williams: Vou citar algumas coisas que eu gosto, aí vocês escolhem pra tocar no programa. A banda Fanny, que fez muito sucesso nos Estados Unidos no início dos anos 1970. O álbum "Celebrity Skin" da banda Hole é bom! Eu gosto de P.J. Harvey. The Breeders é interessante. Eu gosto de "The Line Went Dead" da McQueen, uma banda que é ainda nova, formada em 2004, na Inglaterra. Joan Jett eu gosto muito! Enfim, existem muitas músicas legais feitas por mulheres.

Mundo Rock de Calcinha: A guitarrista Kelly Johnson faleceu no dia 15 de julho de 2007, devido a um câncer na coluna vertebral, ao qual ela lutou para combater durante seis anos. Qual a principal lição deixada por ela?
Enid Williams: Curtir a vida enquanto podemos.

Mundo Rock de Calcinha: Como foi participar do EP "Celebrate (The Night of the Warlock)" da Doro Pesch em 2008?
Enid Williams: Foi muito divertido! Sempre nos encontramos com ela em muitos festivais e participamos no palco cantando essa música. Jackie e eu também participamos do show em comemoração aos 25 anos de carreira da Doro, realizado em dezembro de 2008, em sua cidade natal, Düsseldorf, na Alemanha.

Mundo Rock de Calcinha: Fazendo um balanço, o que é Girlschool hoje?
Enid Williams: Uma instituição! Após este tempo e uma dezena de discos, nós temos uma bagagem musical e conquistamos algum respeito.

Um comentário:

Thiago Pimentel disse...

Entrevista bem legal! Girlschool é uma das 'bandas de meninas' mais clássicas e obrigatórias.
Parabéns pela iniciativa e, claro, pelo blog em si. Abraço.