segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Resenha – CD Evanescence


Desde 2006 o Evanescence passou por algumas turbulências, principalmente mudança na formação, além de Amy Lee resolver dar um tempo nas atividades para se dedicar ao casamento. Em 2009 ela prometia lançar disco no ano seguinte, mas os planos foram adiados e alguns fãs aflitos temiam o fim da banda.

Eis que quase no final de 2011 finalmente o CD homômino – terceiro da carreira - chegou às lojas. Mas antes disso a banda liberou as músicas para venda no iTunes, já que o disco tinha vazado na internet. Os brasileiros puderam conferir algumas das novas músicas ao vivo, durante a apresentação do Evanescence no Rock in Rio 4, no último mês de outubro (leia aqui).

O potente pedal duplo do baterista Will Hunt anuncia a enérgica “What You Want”, que abre o CD. Ao começar ouvir é possível reconhecer “isso é Evanescence”. Essa é a primeira música de trabalho, que já ganhou videoclipe (assista aqui) - dirigido pelo competente Meiert Avis (U2, Avril Lavigne, Bruce Springsteen, Bob Dylan).

A interpretação de Amy Lee alcança altas notas e segue o peso e também momentos cadenciados das canções, que muitas vezes emociona, transparecendo sinceridade em seu trabalho. As mais dramáticas "My Heart Is Broken", "End of the Dream" e "Oceans" comprovam isso. Temos uma vocalista mais à vontade, sem se prender tanto em técnicas.

Piano, que já é marca registrada de Amy, não falta em várias faixas. Como de praxe, existe uma música épica - a bonita “Lost in Paradise”. Já "Swimming Home", que encerra o registro de doze músicas inéditas, nem devia fazer parte do álbum - é muito parada e a banda resgata aquela chatice de electro-pop.

A banda norte-americana Evanescence é rotulada como gothic metal por muitos críticos e até de metal alernativo, mas na verdade o que mais se encaixa é rock pesado com alguns elementos dos estilos citados. "Nós decidimos dar o nome da banda ao novo álbum, pois é uma grande mistura sem deixar de ser o Evanescence e ao mesmo tempo é um novo som. É o som mais forte que já fizemos", explica Amy.

“Evanescence” apresenta uma banda mais madura, sem utilizar muitos efeitos (que eram exagerados nos lançamentos anteriores). As composições são bem feitas por Amy e Terry e muito bem produzidas e harmoniosamente alinhavadas com o instrumental. É um disco original, com som mais pesado, sem perder a essência - além de corrigir erros passados. Sabe aquele ditado, “há males que vêm para o bem”? Pois é, talvez tenha sido boa essa troca de integrantes e o jejum de cinco anos dos estúdios.

NOTA 8,5

Banda Evanescence
CD Evanescence

Ano 2011

Gravadora EMI Music

Faixas:
01. "What You Want"
02. "Made of Stone"
03. "The Change"
04. "My Heart Is Broken"
05. "The Other Side"
06. "Erase This"
07. "Lost in Paradise"
08. "Sick"
09. "End of the Dream"
10. "Oceans"
11. "Never Go Back"
12. "Swimming Home"

Um comentário:

Amy Lee Brasil disse...

Chatisse de electro-pop? Não acho, o álbum seria eletrônico, uma pena eles terem desistido disso. :(